Gigantes de Aço – um filme “Gigante” para pessoas “pequenas”

Gigantes de Aço
Enrolei a beça pra assistir este filme, mais não por falta de interesse, e sim por falta de tempo mesmo. Mais está semana pus a limpo uma sequência de filmes que queria assistir. Gigantes de Aço foi um deles, e aqui neste post escrevo o que achei.

Vamos lá. O filme se passa num futuro (bem longe) aonde as lutas de boxes não são entre humanos, e sim, por robôs gigantes. Dai o nome do filme, claro. O ator principal Charlie, é interpretado pelo Hugh Jackman, o eterno Wolverine. Ele é um ex-boxeador falido, que usa maquinas ultrapassadas em lutas clandestinas para sobreviver.

O trama começa quando uma ex namora dele morre, e ele é chamado pela justiça para assumir a guarda do filho, que ele nunca teve contato. Charlie acaba aceitando ficar com o menino por uns dias, enquanto a tia do menino que ficará com a guarda dele, vai viajar com o namorado.

O jovenzinho é viciado em vídeo game, e acaba fascinado pelas lutas. Ele encontra um Robô velho, que ele concerta, treina e junto do seu pai, começam a ganhar varias lutas. O resto só assistindo que já até contei demais, rs.

Agora vou explicar porque coloquei aqui o titulo de Gigantes de Aço – um filme “Gigante” para pessoas “pequenas”. Quando vi o trailer esperava algo mais violento, mais adulto. O que encontrei foi um filme com uma produção muito bacana, porém com uma historia meio infantil. Com lutas e conflitos bem clichês. Mais nada que torne o filme ruim, pelo contrario, o filme é ótimo e eu super recomendo para quem ainda não assistiu.

Fiz um gif de uma das cenas do filme, veja abaixo

Gigantes de Aço

Gigantes de Aço (Real Steel)

Num futuro não muito distante, as lutas de boxe já não são mais travadas entre seres humanos e sim através de robôs enormes, capazes de desferir golpes ultrapotentes e impactantes no oponente e para o espectador. Neste ambiente, Charlie (Hugh Jackman) é um ex-boxeador falido, que se vira com máquinas obsoletas e, quase sempre, perdedoras. Morando de favor com Bailey (Evangeline Lilly), filha de seu falecido treinador, ele acaba sendo chamado pela Justiça por causa da morte da ex-mulher e a futura guarda do filho deles. O problema é que Max (Dakota Goyo) tem 11 anos, Charlie nunca teve o menor contato com ele e, por isso, prefere que ele fique com a cunhada, mediante o pagamento de uma polpuda “recompensa”. Mas o garoto é muito esperto e aos poucos vai conquistando o coração do lutador. Para completar, o menino é uma fera nos videos games e tem chances reais de ajudá-lo a treinar uma nova máquina de combate e mudar para sempre o destino deles. Agora, tudo que eles precisam é começar do zero e ir subindo no ranking para enfrentar o campeão dos campeões.

2 comentários sobre “Gigantes de Aço – um filme “Gigante” para pessoas “pequenas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s