Somos Tão Jovens #100filmesquenaoprecisamosver

Somos Tão Jovens #100filmesquenaoprecisamosver

Somos Tão Jovens #100filmesquenaoprecisamosver

Qual seria a receita de sucesso para fazer um filme sobre um ídolo de várias gerações? Um poeta que se foi cedo deixando suas musicas marcadas no tempo.

Com certeza a receita de Marcos Bernstein não foi o que eu esperava. Não quero exagerar nas críticas negativas, mais tirando o fato de ter gostado de ver “Renato Russo” cantando na telona, nada desse filme conseguiu me agradar. Continuar lendo “Somos Tão Jovens #100filmesquenaoprecisamosver”

Anúncios

E Aí… Comeu? #100filmesquenaoprecisamosver

e ai comeu pipoca, cafe e cinema

Quando você vê pensa que o titulo diz sobre o que o filme se trata, mas não exatamente. Faz pensar que seria a historia de três amigos que contaria sobre suas varias aventuras sexuais, só que não.

O filme conta a historia de Bruno Mazzeo recém separado, Marcos Palmeira que acredita ser chifrudo e Emilio Orciollo Netto o único pegador do filme. No final das contas tudo se passa com eles na mesa do bar contanto sobre o seu dia ou sua vida sexual, que na verdade sempre vai girar em torno de uma mulher só, ou apenas falando sacanagem e repetindo a pergunta E Aí… Comeu? 

O que me fez odiar esse filme não foi o sexo, ou a expectativa deles contarem varias experiencias que iriam acontecer durante o filme, mais sim a falta de historia. O filme não segue um ritmo, não te prende, e ainda tem uma péssimo envolvimento do Fernando, personagem de Bruno Mazzeo, com a Gabi (Laura Neiva) que é uma adolescente. Nada haver. Continuar lendo “E Aí… Comeu? #100filmesquenaoprecisamosver”

Dezesseis Luas #100filmesquenaoprecisamosver

Dezesseis Luas pipoca, cafe e cinema

A primeira coisa que você vai se lembrar quando ver a historia desse filme é da saga Crepúsculo. E acredite, apesar de algumas diferenças, posso afirmar que sem Crepúsculo o filme Dezesseis Luas não existiria.

Parece que virou moda transformar os monstros em mocinhos apaixonados, interpretados por atores não prestigiados com produções de baixo investimento. Achei que nunca fosse dizer isso, mas perto de Dezesseis Luas, Crepúsculo tem sim uma ótima historia. Na verdade o que sempre achei ruim nos filmes da saga Crepúsculo nunca foi a historia e sim a produção, já em Dezesseis Luas é ao contrario.

Como não quero passar o resto do texto só comparando os dois, apesar de não tem por causa das semelhanças. Vou direto ao ponto com os lados positivos e negativos do filme Dezesseis Luas (Beautiful Creatures). Continuar lendo “Dezesseis Luas #100filmesquenaoprecisamosver”

Idas e Vindas do Amor #100filmesquenaoprecisamosver

Idas e Vindas do Amor pipoca, cafe e cinema

Eu gosto bastante de comedias românticas, mas este aqui é um que não indico.

Idas e Vindas do Amor é um filme de 2010, e para eu estar escrevendo dele aqui hoje é porque assisti ele recentemente. Sim, mas não porque eu gosto ou ache bom, e sim porque estava sem passar nada na tv e resolvi rever. Sem expectativas, pois já sabia que não era bom, e foi só para ter certeza mais uma vez rs.

Quando você vê o elenco desse filme até assusta, bastante nomes conhecidos juntos o que teria sido um sucesso se viesse junto de uma historia mais criativa e empolgante. Valentine’s Day, que é o titulo original, já diz muito sobre o que se trata. A historia se passa no dia dos namorados e conta como vários personagens passaram o dia e como algumas historias tem uma ligação, mas sem muita interferência. Continuar lendo “Idas e Vindas do Amor #100filmesquenaoprecisamosver”

A Viagem #100filmesquenaoprecisamosver

Cloud Atlas (A Viagem) pipoca, café e cinema

Cloud Atlas (A Viagem) é o filme que vai abrir a sessão dos #100filmesquenaoprecisamosver . Vi muitas vezes o trailer dele no cinema e cheguei a pensar que valia a pena, só que não!

São 2 horas e 50 minutos de pura incógnita em Cloud Atlas (A Viagem) para no final você nem ter todas as respostas. Posso não ter entendido o filme? Talvez, mas quem assistir vai ver que no final das contas é você que deve ligar todas as historias. Achei o filme tão cansativo que até os primeiros 40 minutos eu estava empolgada mas logo perdi a empolgação, e talvez isso pode ter feito eu perder as coisas no meio do caminho, mas para poder pegar tudo você tem que ser, ou estar, muito sensível para capitar o amor e se envolver com a historia, e isso não aconteceu comigo. A historia não me prendeu ou interessou, acabei vendo inteiro só porque não gosto de ver um filme pela metade, e também porque queria poder gostar, mais não rolou e provavelmente não darei outra chance para tentar me envolver. Continuar lendo “A Viagem #100filmesquenaoprecisamosver”